Moon

1 comment
Sam Rockwell não é a estrela de Moon. Não é a melhor interpretação. Sam Rocwell é o filme Moon. É uma fantástica mostra da arte de bem representar num dos melhores e mais surpreendentes filmes do ano.
Em Moon, Rockwell é Sam Bell, um austronauta que aceita um contrato da empresa Lunar para viver três anos na Lua coordenando os trabalhos de extração da chamada energia limpa. Quando o espectador entra no filme, Sam está a duas semanas de entrar a casa. Acompanhamos o dia-a-dia de Sam, a sua rotina profissional, os seus hóbis, os seus momentos depressivos de saudade da mulher Tess e da filha Eve. A sua única companhia é Gerty um sofisticado robot (voz de Kevin Spacey; impossível não nos lembrarmos do Al de Kubrick) que controla tudo e fornece a Sam tudo o que ele necessita.
Um dia, Sam tem um acidente e começa a ter estranhas visões, sendo a mais estranha um homem igual a si. A multiplicação da sua personalidade ou um mistério mais palpável?

Ando a ouvir Lily

No comment yet

O Último Cabalista de Lisboa

No comment yet

Ando a ler O Último Cabalista de Lisboa. Confesso ter ficado arrebatado com Os Anagramas de Varsóvia e logo corri à livraria para descobrir mais sobre Richard Zimler.

O livro que agora degusto é o maior sucesso do norte-americano radicado no Porto e conta a história de Berequias Zarco, judeu na Lisboa de 1506, na época em que foram mortos cerca de 2000 cristãos-novos.

Neste contexto de uma Lisboa anti-semita, por influencia espanhola, Berequias parte para uma investigação para descobrir quem matou Abraão, o patriarca da família.

Um dia

No comment yet

Se um dia

Hei-de ser

Do escuro mais escuro

Que seja

Hoje

Do brilhante mais brilhante

Do claro mais lúcido

Da luz mais tranquila